© 2017 CURTA BOTAFOGO | Direitos reservados | Reprodução autorizada desde que citada a fonte. 

  • Facebook Social Icon

POSTS RECENTES: 

22.10.2019

Please reload

INGLÊS SOB MEDIDA

AULAS PARTICULARES

O show pode continuar

 

O destombamento do Canecão, decidido hoje pela Assembleia Legislativa, pode representar o retorno, em grande estilo, da famosa casa de espetáculos de Botafogo, que, entre 1967 e 2008, foi palco de shows antológicos. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), proprietária do terreno, e o Governo do Estado têm propostas para reabrir o espaço, com participação da iniciativa privada.

 

 

Pense em um grande nome da MPB das décadas de 1970 a 1990 e pode ter certeza de que ele se apresentou no Canecão. A lista inclui Maysa, Roberto Carlos, Elis Regina, Tim Maia, Chico Buarque, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gilberto Gil, Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Toquinho, Bibi Ferreira, Gal Costa, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Elba Ramalho, todos os grupos do Rock Brasil e muitos mais. Sem falar nas atrações internacionais como Ray Charles, Miles Davis, James Taylor, Black Sabbath, Tonny Bennet e a banda de rock progressivo Emerson, Lake and Palmer.

 

Uma disputa judicial entre o proprietário e os inquilinos levou ao fechamento da casa, em 2010, e ao estado de abandono em que se encontra desde então.

 

O que vem por aí

 

Após a sanção do projeto de lei pelo governador Wilson Witzel, o espaço poderá abrigar um novo projeto. A UFRJ estuda com o BNDES um modelo de concessão, por 50 anos, com a condição de que o terreno passe a abrigar um centro cultural. Já o Governo do Estado propõe reabrir o Canecão por meio de uma parceria público-privada.

 

Qualquer que seja o novo modelo escolhido, é bom saber que a volta de um espaço cultural tão importante para o bairro e para a cidade está perto de se concretizar.

 

 Doces Bárbaros, Maysa e Miles Davis foram algumas das muitas atrações do Canecão

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload