© 2017 CURTA BOTAFOGO | Direitos reservados | Reprodução autorizada desde que citada a fonte. 

  • Facebook Social Icon

POSTS RECENTES: 

22.10.2019

Please reload

INGLÊS SOB MEDIDA

AULAS PARTICULARES

Zé do Caixão encarnará no Estação NET Rio

A 2ª edição do Rio Fantastik Festival – Festival de Cinema Fantástico, organizado pelo Cine Joia

e exibido também no NET Rio 2, este ano faz homenagem a José Mojica Marins – o Zé do Caixão ou Coffin Joe – e ao ator William Shatner, mais conhecido como o capitão Kirk, da série Jornada nas Estrelas. Os dois são ícones do cinema fantástico e participaram de importantes produções do gênero, em geral de baixo custo, com temática sobrenatural de terror, aventura, mistério, suspense, comédia ou ficção científica.

 

Além dos filmes da mostra competitiva, que serão exibidos entre os dias 2 e 7 de novembro, na sala 2, haverá uma “Sessão José Mojica Marins” no dia 8, com exibição de três filmes de Zé do Caixão, que receberá dos organizadores o troféu Cramulhão pelo conjunto da obra.

 

Para a mostra competitiva, seis longas e seis curtas também concorrem ao troféu Cramulhão, com votação do júri oficial e voto popular.

 

Programação

 

2/11 (Quinta)

21h30 - Lunatique, Gabriel Kalim Mucci (15 min) / 

Lamparina da Aurora, de Frederico Machado (75 min)

 

3/11 (Sexta)

21h30 - Enfim sós, de Helvecio Parente (9 min)

Pedaços, de Gabriel Alves (2 min) / 

O Animal cordial, de Gabriela Amaral Almeida (96 min)

 

4/11 (Sábado)

21h30 - A Mesa no deserto, de Diego Scarparo (15 min) / 

Motorrad, de Vicente Amorim (92 min)

 

5/11 (Domingo)

21h30 - Peleja no Sertão, de Fabio Miranda (15 min) / 

O Despertar de Lilith, de Mônica Demes (80 min)

 

6/11 (Segunda)

21h30 - Ne Pas Projeter, de Cristian Verardi (13 min) / 

O Nó do diabo, de Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé. Jhésus Tribuzi (125 min)

 

7/11 (Terça)

21h30 - Sol, de Carlos G. Gananian (14 min) / 

Terra e Luz, de Renné França (73 min)

 

8/11 (Quarta)

21h30 - Sessão José Mojica Marins: curtas Coffin Joe's heart of darkness, de José Mojica Marins, Marcelo Colaiacovo e Nilson Primitivo e Sinistro legado, de Liz Marins e Encarnação do demônio, de José Mojica Marins (94 min)

 

Mostra Competitiva

 

Longas

 

Lamparina da aurora, de Frederico Machado (Brasil, 2017). Com Antonio Saboia, Buda Lira, Vera Leite.

Terror. Um casal de idosos vive em uma fazenda abandonada e, toda noite, recebem a visita de um jovem. O passado vem à tona quando as memórias do casal parecem emergir de sonhos e pesadelos. 75 minutos. 16 anos.

 

Motorrad, de Vicente Amorim (Brasil, 2017). Com Guilherme Prates, Carla Salle, Emilio Dantas, Pablo Sanábio, Juliana Lohmann, Rodrigo Vidigal, Alex Nader, Jayme Del Cueto.

Terror. O jovem Hugo está determinado a ser parte da turma de motocross do irmão mais velho. Ele rouba peças para sua moto e alcança o grupo numa cachoeira remota. Cheios de adrenalina, eles sobem a serra por uma trilha, que é cortada, de repente, por um antigo muro. A diversão fica para trás quando eles passam a ser caçados por um grupo de motoqueiros sádicos e sobrenaturais. 92 minutos. 16 anos.

 

O animal cordial, de Gabriela Amaral Almeida (Brasil, 2017). Com Murilo Benício, Luciana Paes, Ernani Moraes, Jiddu Pinheiro, Camila Morgado, Irandhir Santos, Humberto Carrão, Ariclenes Barroso, Thais Aguiar, Eduardo Gomes, Diego Avelino.

Terror. Um restaurante de classe média em São Paulo é invadido, no fim do expediente, por dois ladrões armados. O dono do estabelecimento, o cozinheiro, uma garçonete e três clientes são rendidos.  Entre a cruz e a espada, Inácio – o homem pacato, o chefe amistoso e cordial – precisa agir para defender seu restaurante e seus clientes dos assaltantes. 98 minutos. 16 anos.

 

O despertar de Lilith (Lilith's awakening), de Monica Demes (Brasil/ EUA, 2016). Com Barbara Eugenia, Sophia Woodward, Mathew Lloyd Wilcox, Steve Kennevan, Sam Garles.

Terror. Segundo a tradição judaica cabalística, Lilith foi a primeira esposa de Adão, expulsa do Paraíso e condenada por Deus para ser o primeiro demônio da humanidade, a encarnação do mal na Terra. Esse mito arcaico também fala de Lilith como detentora de uma beleza superior, carregada de erotismo e mistério, que se alimenta de sangue. A diretora Monica Demes usa o mito de Lilith na história de Lucy, uma jovem sexualmente reprimida, que passa a sonhar com uma figura feminina misteriosa. 81 minutos. 16 anos.

 

O nó do diabo, de Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé. Jhésus Tribuzi (Brasil, 2017). Com Fernando Teixeira, Isabél Zuaa, Cíntia Lima, Edilson Silva, Tavinho Teixeira, Clebia Sousa, Alexandre Sena, Miuly Felipe da Silva, Yurie Felipe da Silva, Zezé Motta, Everaldo Pontes.

Terror. Cinco contos de horror. Uma fazenda tomada por horrores há mais de duzentos anos. Cinco encontros com a morte. Um nó que não se desata. 128 minutos. 16 anos.

 

Terra e luz, de Renné França (Brasil, 2017). Com Pedro Otto, Maya dos Anjos, Marcelo Jungmann, Rafael Freire.

Horror. Em um futuro próximo, a espécie humana foi praticamente dizimada por criaturas que se assemelham a vampiros. Nesse mundo em que a noite é mortal, um homem tenta sobreviver a qualquer custo, ao mesmo tempo em que tem a chance de recuperar sua própria humanidade. 74 minutos. 14 anos.

 

Curtas

 

A mesa no deserto, de Diego Scarparo (Brasil, 2017). Com Edson Ferreira, Rejane Arruda, Lílian Casotti, Margareth Galvão, Markus Konká, Luiz Carlos Cardoso.

Ficção Científica. No futuro, o mundo foi destruído por uma grande guerra e se tornou um imenso deserto radioativo. O que restou da humanidade é o que temos hoje: ódio. Num mundo de alta tecnologia e pouca esperança, o saqueador Sargento, num roubo malsucedido, enfrenta uma noite que mudará sua vida para sempre. 15 minutos. 16 anos.

 

Enfim sós, de Helvecio Parente (Brasil, 2017). Com Fernando Caruso, Roberta Brisson, Mariana Cabral, Mario Braga, João de Carvalho, Luis Claudio Anisio, Ana Ventura Kuhnert, Danny Valle, Marcelo Santana.

Ficção científica. Casal em lua de mel entra num hotel e a mulher misteriosamente desaparece. 9 minutos. 14 anos.

 

Lunatique, de Gabriel Kalim Mucci (Brasil, 2016). Com Lila Guimarães, Rony Koren, Paulo Geraissate, Diogo Magal.

Ficção Científica. Uma mulher solitária que luta diariamente por sua sobrevivência num mundo pós-apocalíptico. 15 minutos. 14 anos.

 

Ne pas projeter, de Cristian Verardi (Brasil, 2015). Com Lisandro Bellotto, Aida Ferrás, Paulo Casa Nova, Aline Dotto, Yasmine Festugato.

Terror. Um projecionista de cinema tem sua rotina afetada de forma drástica, após encontrar uma misteriosa lata de película contendo as advertências: Não abrir. Não projetar. 13 minutos. 16 anos.

 

Pedaços, de Gabriel Alves (Brasil, 2016).

Animação. Um sentimento muito intenso tem suas consequências. 2 minutos. 14 anos.

 

Peleja no sertão, de Fabio Miranda (Brasil, 2016). Com as vozes de Alfredo Martins, Hemetério III, Nathalia Catarina Forte, Miguel Rosenberg, Hemetério II, Fabio Miranda.

Animação. Um grupo de sertanejos se depara com uma criatura assassina e é perseguido por ela. 15 min. 14 anos.

 

Sol, de Carlos G. Gananian (Brasil, 2016). Com Thaia Perez, Plinio Soares, Lui Seixas, Giulio Lopes, Ivan Giaquinto, Alvise Camozzi.

Terror. Sol espera por um milagre: que seu marido possa ser salvo. Nesse momento de angústia, uma voz familiar a atormenta. Martelando na sua cabeça, não lhe deixa em paz. Quer sangue e sua alma. 14 minutos. 16 anos.

 

Sessão José Mojica Marins

 

Sinistro legado, de Liz Marins (Brasil, 2017). Com José Mojica Marins, Liz Marins, Rubens Mello, Raphael Borghi.

Terror. A atriz e diretora Liz Marins planeja com seu pai, o cineasta José Mojica Marins, o prosseguimento das filmagens de seu longa-metragem com a personagem Liz Vamp, a vampira filha de Zé do Caixão, quando um dos personagens quebra a quarta parede imaginária e vem pedir ajuda ao intérprete e criador do maior ícone do terror brasileiro. 8 minutos. 14 anos.

 

Coffin Joe's heart of darkness (Coração das trevas), de José Mojica Marins, Marcelo Colaiacovo e Nilson Primitivo (Brasil, 2017). Com José Mojica Marins.

Terror. Colagem experimental com filmagens novas, realizadas em 2010, combinadas com material inédito de Zé do Caixão rodado em 35 mm em meados dos anos 1990 e só revelado recentemente. O curta é uma expansão de Coffin Joe born again (2015) e fez sua première mundial no Death By Festival, em 28/10/2017, em Austin, no Texas (EUA). 23 minutos. 18 anos.

 

Encarnação do demônio, de José Mojica Marins (Brasil, 2008). Com José Mojica Marins, Milhem Cortaz, Cléo de Páris, Giulio Lopes, José Celso Martinez Correa, Jece Valadão, Adriano Stuart, Cristina Aché, Helena Ignez, Débora Muniz, Geanine Marques.

Terror. Josefel Zanatas, o Zé do Caixão, viveu dez anos em um manicômio. Para temor de todos, ele é finalmente solto. Mais cruel do que nunca, está decidido a encontrar a mulher certa para gerar seu herdeiro ideal. 94 minutos. 18 anos.

 

Serviço:

Local:
Estação NET Rio – sala 2

Endereço:

rua Voluntários da Pátria 35

Ingressos:

segunda, terça e quinta – R$ 26; quarta – R$ 22; sexta, domingo e feriados – R$ 32

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload