© 2017 CURTA BOTAFOGO | Direitos reservados | Reprodução autorizada desde que citada a fonte. 

  • Facebook Social Icon

POSTS RECENTES: 

22.10.2019

Please reload

INGLÊS SOB MEDIDA

AULAS PARTICULARES

Santa Marta vai voltar para o mapa turístico da cidade

Guias do Santa Marta na luta para o morro entrar no mapa turístico

 

A audiência pública de hoje na ALERJ, convocada pela deputada estadual Rosângela Zeidan, definiu que a comunidade do morro Santa Marta e as demais comunidades do Rio deverão retornar ao mapa turístico oficial da cidade. O Santa Marta estava representado na reunião por Salete Martins, Verônica Moura, José Carlos Pereira, Andréia Miranda, Allan Basílio, Jonatas Nogueira, Mandundu, Mário Martins, Marco Ma, Layos Duarte e Gilson Fumaça, do coletivo de guias, e por José Mário Hilário dos Santos, presidente da associação de moradores.

 

Segundo Christian Teixeira, diretor jurídico da Riotur, o órgão teve que, por falta de verba, utilizar uma versão simplificada do mapa da cidade – feito, em 2013, para a Copa e as Olimpíadas – em que não apareciam as comunidades. Ele disse que a Riotur está em contato com o Instituto Pereira Passos, órgão municipal responsável pela criação do mapa oficial da cidade, para providenciar as correções. Os mapas digitais serão substituídos imediatamente. Já os mapas impressos deverão esperar pelos recursos.

 

 Mapa atual da Riotur, sem a comunidade, e o mapa do Google

 

Para a deputada Rosângela Zeidan, é fundamental investir em turismo nas favelas para gerar empregos e dinamizar a economia local. “A alta temporada de turismo do Rio vai chegar com o verão. É necessário que a Riotur inclua os principais pontos das favelas no mapa da cidade, já que muitos turistas têm o desejo de conhecer os costumes da população das comunidades", afirmou a parlamentar.

 

Enquanto o dinheiro não aparece, profissionais dessas comunidades que vivem do turismo – guias, artesãos, comerciantes e produtores de cultura – são prejudicados. Como não bastasse terem de conviver com o estigma que associa a vida nas favelas à violência e ao crime, eles deixam de ser uma opção de serviços para o turista se estiverem fora do mapa da cidade.

 

Nós, do Curta Botafogo, conhecemos o trabalho sério de muitos desses profissionais e fazemos questão de sempre mostrar as muitas iniciativas criativas e positivas da comunidade do Santa Marta, que – não custa lembrar – é parte de Botafogo.

 

 Fim da audiência que decidiu por mudanças no mapa

 

Fotos: Paulo Polônio / divulgação

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload