© 2017 CURTA BOTAFOGO | Direitos reservados | Reprodução autorizada desde que citada a fonte. 

  • Facebook Social Icon

POSTS RECENTES: 

22.10.2019

Please reload

INGLÊS SOB MEDIDA

AULAS PARTICULARES

 

 

 

Quando a gente pega produtos de qualidade e dá nas mãos de habilidosos e criativos chefes de cozinha, o resultado só pode ser de dar água na boca. E foi com água na boca que nós do Curta Botafogo ficamos ao aproveitar as delícias do circuito que reuniu o Polo Gastronômico de Botafogo e a Junta Local, no último dia 7, das 10h às 17h, na rua Capistrano de Abreu.

 

Quem foi conhecer a iniciativa do Polo – que teve apoio do SEBRAE, do Sindicato de Bares e Restaurantes da Cidade do Rio de Janeiro (SindRio) e da prefeitura – encontrou um mundo de delícias: de verduras, frutas e legumes fresquinhos, queijos artesanais, originais misturas de grãos orgânicos (granola), a pães especiais, vinhos, cervejas e pratos preparados por restaurantes do Polo Gastronômico, exclusivamente para o evento, utilizando o máximo de produtos da Junta Local. Sucesso absoluto. Sucesso que será repetido todo primeiro domingo do mês.

 

“A ideia era ter uma feira permanente onde a gente pudesse estreitar os laços com o bairro e seus moradores, além de criar mais um ponto de encontro, um ponto de referência dentro da programação da cidade. O objetivo é colocar o bairro de Botafogo como um programa permanente na agenda carioca”, explica Fernando Blower, diretor do Polo Gastronômico de Botafogo e do SindRio.

 

E como surgiu a ideia de convidar a Junta Local para estabelecer essa parceria? “Quando a gente pensou na feira, veio quase que naturalmente a ideia de nos unirmos à Junta Local porque a gente acredita na proposta deles, que é trazer ingredientes de qualidade de produtores pequenos e artesanais para os empresários ou para o cliente final”, revela Blower, que se empenha na missão de abreviar o caminho tão distante entre o produtor e a mesa das pessoas.

 

Comida saudável

 

Para quem gosta de comida saudável, feita com mais consciência, é muito importante ter o contato direto com o produtor.  Então, para facilitar o acesso a produtos de qualidade, surgiu a proposta da Junta Local: reunir os 120 produtores e encurtar a distância entre eles e os consumidores, criando um modelo de baixo custo para ambas as partes: retorno maior para quem produz, preços mais baixos para quem consome. “A proposta é realmente democratizar; esse é um dos nossos motes”, explica um dos organizadores da Junta Local, Thiago Nasser.

 

Essa vocação gastronômica é a aposta do Polo Gastronômico, que reúne 30 restaurantes do bairro. Nem todos fizeram parte do circuito de estreia. A proposta é de revezamento: 10 restaurantes e 20 produtores em cada feira. Ou seja, mês que vem, os produtos serão todos diferentes, mas igualmente deliciosos.

 

 Fernando Blower, do Polo Gastronômico e Thiago Nasser, da Junta Local

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload